Make your own free website on Tripod.com

Ecologia no Pantanal

Começo | Informações básicas | FAQ | Aquiduana | Miranda | Bodoquena | Piraputanga | Transpantaneiras | Fauna | Contatos | Referencias/ Literatura
FAQ

Perguntas frequentes

O ônibus geralmente passa por um supermercado, aproveitem para comprar tudo (lanches, frutas, água, etc.)
Não sobra tempo para cozinhar, o jeito é preparar lanches para o campo e jantar a noite no restaurante mesmo.

Vocês vão ficar hospedados na Pousada Pioneiro. Ela se localiza as margens da BR 262 - Km 535 - Sentido Miranda / Corumbá-MS.
Os quartos possuem frigobar, ar condicionado, banheiro, 4 ou 3 camas (depende do quarto). A pousada possui uma piscina (pequena) e uma geladeira/freezer coletivo.
Nos quartos têm roupa de cama (fronha, travesseiro e lençol).

Link site: http://www.pioneiroturismo.com.br/

A pousada também conta com um orelhão (nem sempre funciona e as vezes está ocupado) para ligações. Mas também é possível deixar, com familiares, o telefone de contato da recepção da pousada. Assim, eles podem ficar tranquilos e se comunicar com vocês. (+55 (67) 3242-1392)

A esta altura vocês já devem saber que a pousada também tem wi-fi.(bem lenta, mas tem)

Alimentação:
Os preços dos alimentos não fogem muito ao preço que os mercados cobram aqui em SP. Então, não compensa levar toda a comida daqui. Vocês podem sim, levar algum alimento especial que provavelmente não encontrarão lá.
O restaurante da pousada serve café da manhã, almoço e janta, no entanto, saímos para o campo antes do horário do café e só voltamos para a janta. Por isso, recomendamos que vocês comprem itens no supermercado para fazer lanches.
Os preços (se não subiram) estão em torno de 9 reais uma marmitex pequena (ela alimenta uma pessoa que coma pouco). A marmitex grande sai uns 12 reais e o self-service cerca de 24 reais (com direito à rodízio de carnes). (preciso atualizar esses valores, mas não deve estar muito diferente disso)

Acredito que cerca de 100 reais (fora o alimento do campo) para passar a semana dê para sobreviver. Mas para ter um pouco mais de diversidade de alimentos vocês devam se preparar para uns 150 à 200 reais.

Aos vegetarianos: No Matogrosso do Sul as pessoas ingerem muita carne. Não se surpreendam ao pedir algum salgado sem carne e te oferecerem presunto.
Infelizmente o restaurante da pousada não tem muita opção para vocês, o jeito é buscar alguma coisa alternativa nos mercados. Para os campos, castanhas e outros grãos calóricos são muito aconselháveis.

*BOA PARTE DOS ESTABELECIMENTOS SÓ ACEITAM CARTÃO VISA (ISSO QUANDO ESTÃO FUNCIONANDO). O melhor é levar dinheiro em cash.

Equipamentos de campo (levem o que julgar útil):
Capa de chuva, canivete, máquina fotográfica, cantil (levem muita água, cerca de 3L/pessoa de água por saída) faz muito calor!
*No posto do lado da pousada tem um filtro. A água é gelada e boa. É só encher todo dia antes de sair!

Roupa/acessórios de campo:
Calçado confortável, PERNEIRA, calça (JEANS), camisa (manga longa se possível), chapéu, bloqueador solar, repelente (moscas, mosquitos, carrapatos).
*para os carrapatos, sabonete de enxofre ou talco "Granado" resolve. Já usei um remédio para sarna que chama NEDAX. Não vejo tanta necessidade de comprá-lo, pois não é tão barato e é meio forte. Mas fica a dica.
** usem de preferencia, roupas surradas, levem somente o ESSENCIAL (cada kg de equipamento se tornam 10kg depois de uma trilha longa) a vaidade não combina muito com uma saída de campo. LEVEM CHAPÉU! Boné não resolve!
Vou pedir que sigam essas recomendações porque uma saída de campo não deve ser encarada levianamente.
Lembrem-se, vocês vão estar na transpantaneira, o hospital mais próximo fica a 300 km de distância. Toda e qualquer medida para evitar um acidente deve ser levada em conta.

OBRIGATÓRIO A APRESENTAÇÃO DA CARTEIRA DE VACINAÇÃO (EM DIA COM A VACINA DA FEBRE AMARELA), RG e CADERNETA DE CAMPO NO EMBARQUE.

Vou ficar devendo o roteiro da viagem com os dias e as atividades, pois o professor ainda esta organizando isso.

Algumas dicas para anotações na caderneta:

Primeira coisa quando pegar a caderneta para fazer anotações (além de colocar seu nome e R.A.):
Data, hora, de onde saiu, tempo (nublado, sol, chuva,), detalhes sobre a metodologia (transecto motorizado, transecto a pé, montagem de parcelas) dando detalhes do trecho, tempo gasto, equipamento utilizado, etc.

Como anotar os avistamentos:
Ex: você viu um bem-te-vi ao lado da trilha.
Procedimento: Anotar a hora em que viu, quantos viu (sozinho ou bando.de quantos?), identificar e anotar nome científico
(Pintangus sulphuratus)- tem que estar escrito de acordo com a lei
binomial e destacado do texto(sublinhado).
Quanto maior for a quantidade e a qualidade das descrições, melhor. Mesmo que não seja possível identificar a espécie na hora, as anotações facilitam depois para a identificação através da troca de informação entre vocês e os monitores.

A caderneta de campo será recolhida no final de cada dia e juntos vamos transferir seus dados para o PC.

Guias:

- Avifauna Brasileira – Tomas Sigrist
- Birds of Southern South America and Antarctica – Martin R. de La Peña e Maurice Rumboll
- O guia de aves do campus também ajuda um pouco.
- É possível acessar o site do CBRO (Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos) onde está a disposição a lista (com classificação biológica atualizada) das aves brasileiras para 2014.
Link: http://www.cbro.org.br/CBRO/pdf/AvesBrasil2014.pdf

*peguem o que encontrarem de guias de aves na biblioteca.

Procurem também guias de mamíferos...

- Vou anexar no e-mail um “Guia de Rastros”. Eles são muito úteis pois nossos encontros com mamíferos nem sempre são comuns, mas eles deixam seus rastros que podem ser identificados e quantificados.

Quem quiser consultar as metodologias, “Métodos de Estudos em Biologia da Conservação e Manejo da Vida Silvestre” fornece um suporte legal.
- Tem uma infinidade de livros que abordam metodologias para estudos em ecologia de populações.
- Também estou incluindo no e-mail um PDF do “Manual, Censo e Monitoramento de Vertebrados de Médio e Grande Porte por Transecção linear em Florestas Tropicais”. Ele contém os principais métodos utilizados para o estudo de mamíferos silvestres.

Durante o campo (todo ele), estaremos explicando e conversando com vocês sobre os métodos que usaremos, mas convém vocês irem se familiarizando com o “fazer ciência” de quem trabalha no campo.

Do mais, aproveitem a viagem. Ela é cansativa, mas traz uma experiência de vida muito boa. (além de enriquecer muito a vida de um biólogo).

Enter content here

Enter supporting content here

Ecologia de Populações